Dia dos Namorados ? Bahhhh !

Não sei porque, mas odeio essas datas simbólicas durante o ano. O pior deles é com certeza, o Dia dos Namorados. Quem já não passou pelo pesadelo de ficar sozinho em um 12 de junho? Ou pior, sair com os amigos, ir ao cinema e ver milhões de casaizinhos felizes, trocando presentes, beijando e abraçando como se o mundo fosse acabar no dia seguinte? E você, com seu saquinho de pipoca gordurento melando a blusa, o copo de refrigerante na outra mão e aquela pergunta latente: “mas sou só eu que estou sozinho?” Não. Não é.

Apesar do choro e da depressão coletivos, muitas pessoas resolvem ficar sozinhas por opção, não por falta dela. Depois de muito apanharem da vida (ou mesmo dos parceiros, em casos mais extremos) decidem que não precisam mais dessa convenção social, de ter o “bambolê” no dedo, o Orkut cheio de fotos e declarações, os scraps monitorados, o título do Fotolog ao maior estilo “momô linduxo, ti amu paxaumzinha”, os almoços de família na casa do(a) namorado(a) e a velha saidinha de sábado pra fazer não sei o que lá.

Ligações são ótimas, mensagens no celular e messenger também, mas tudo tem um certo limite. E por que não optar simplesmente por não ter que viver desse jeito? Parece que hoje em dia falar em SER (e não estar) solteiro é o mesmo que ser um alien verde com bolinhas. Ninguém acredita, acha que você é recalcado, mal amado ou que só fala isso por despeito à felicidade alheia. Só que muitas vezes não é assim que funciona.
Ter alguém do seu lado é ótimo, porém estar solteiro, também tem seu lado vantajoso, você sai com suas amigas a hora que quiser, pode assistir filmes água com açúcar e chorar feito louca (pq não vai ter nenhum menino rindo da tua cara), não fica tendo aquelas DR longas, intermináveis e nada proveitosas, não precisa gastar dinheiro com presentes e por ai vai.
 

Depois de ler até aqui, se você tem namorado(a) e achou tudo balela, feliz Dia dos Namorados para você, vá comprar o presente dele(a) e seja muito feliz eternamente enquanto durar. Agora, tendo ou não um parzinho romântico, se você achou um absurdo o que eu escrevi, pare e pense não só em você.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s