História de nós dois

Era um dia frio em que tudo parecia dar errado, ela acordou atrasada, suas roupas não combinavam e seu cabelo estava nos piores dias e foi exatamente num dia aparentemente normal que eles se encontraram e foi aí que tudo começou.
Não era a primeira vez que eles se cruzavam, seus olhares já tinham se encontrado há um tempo atrás mas de alguma maneira eles acabaram se desencontrando um do outro. Ela pensava que ele era um fantasma e ele achou que jamais iria encontrar ela de novo.
Mas o destino conspirava a favor e num dia em que tudo parecia ser cinza e tedioso ele caiu sentado na mesa da sua frente, ela perdeu o ar, ficou sem fala e sem fome. As amigas não entendiam nada e ela só conseguia fazer uma coisa: olhar para ele. Ele também não conseguia fazer outra coisa senão olhar para ela. Tinha algo diferente naquele olhar e mesmo se esforçando ele não conseguia não observar. Sim, ela era diferente e ele só pensava em como descobrir o que tinha de tão diferente nela.
E a dança de olhares durou um tempo, eram olhares tímidos, curiosos e cheios de vontade. Ela precisava ir embora e ele ficava meio sem jeito, mas era inevitável, nenhum dos dois conseguia evitar a atração que estavam sentindo naquele momento. Foram idas e vindas até que finalmente ela tomou coragem de se aproximar e meio trêmula, tímida e sem saber o que falar entregou um pedaço de papel com seu telefone e foi embora na esperança de que seu fantasma ligasse.
E não é que muito antes do que ela esperava ele ligou. Ela quase caiu da cadeira quando ele se identificou e mais uma vez perdeu a fala. Ele meio sem jeito não sabia exatamente o que falar. A conversa foi rápida, trocaram emails e depois disso começaram a se falar diariamente.
Sem pedir licença ou sem explicação óbvia ele começou a fazer parte de todos os momentos que ela vivia e desejava e vice-versa. A reciprocidade era imensa, as idéias eram parecidas e o papo era bacana. Ela adorava suas mãos, seu sorriso e seu estilo. Ele era fascinado por seu olhar, pelo seu jeito desencanado e pelo seu sorriso.
Os dois tinham uma vontade insaciável de se conhecerem mais, pensar um no outro se tornou algo tão natural e constante que o estranho era quando não se falavam. A vontade de compartilhar as coisas entre eles era cada vez maior e o sentimento de falta quando isso não acontecia era enorme.
Cada vez que se encontravam o mundo parecia girar devagar. O tempo era somente deles e ninguém em volta registrava a cena em que cada um estava disposto a reter cada riso, cada palavra, cada olhar. Poderiam ficar ali conversando por horas, se olhando por muito tempo e totalmente conectados.
Mas a história não era perfeita. Existiam alguns desvios no caminho. Ele tinha coisas para resolver e ela precisava encontrar uma maneira de equalizar as coisas. Mas ambos eram do principio de que nada acontece por acaso, se o destino providenciou um encontro ele também vai providenciar um final feliz para essa história. E enquanto o destino trabalha a favor deles, eles continuam se conhecendo, afinal algo muito forte dentro dela e também dele diz que vale a pena esperar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s