Hurricane

Hey stranger,

Fique calmo, não te culpo por nada. Eu deixei você invadir tudo de maneira rápida, dei liberdade para ser devastada e ainda hoje recolho os cacos do que sobrou, na verdade a maior parte do entulho já foi removido.

O processo de limpeza foi dolorido. Você impregna, hein camarada? Deixou rastros nos lugares de mais difíceis acessos e esfregar cada espaço afetado foi como esfolar o joelho no asfalto quente. Doeu, rendeu lágrimas e deixou cicatrizes.

Aproveitei sua passagem para faxinar tudo e manter o que realmente importa, afinal, o estrago já tinha sido feito, então acabou sendo o momento exato de jogar algumas coisas velhas fora e consertar o pouco do que sobrou. Peças foram coladas com superbonder, outras foram diretamente para o lixo.

Achei que não veria você tão cedo. Pensei que fenômenos assim só nos assolam uma vez na vida, mas descobri que não. Você costuma aparecer, mesmo que em intensidade diferente, mais vezes no mesmo lugar e pelo jeito está voltando a trazer seus ventos para cá novamente.

Sinceramente, sinto muito medo de notar sua aproximação. Levei um bom tempo para reconstruir todos os alicerces, pintar as paredes e começar a colocar as coisas no lugar que elas deveriam estar, algumas pontes foram reconstruídas e outras ainda estão em processo de construção, mas acredito que muito em breve estarão cimentadas.

Não quero e não posso impedir sua vinda, você costuma aparecer de surpresa, mas manda avisos de chegada e tenho recebido alguns dele. Só peço para que dessa vez você seja gentil e tente afetar o menos possível, entendo que você é algo forte demais para se controlar, mas se estremecer apenas alguns pontos isolados, no fim de tudo (porque sei que existe sempre um fim) reste apenas poucas coisas para consertar.

Por mais que eu tente evitar e não esconda o enorme medo que eu sinto, confesso que seu retorno é de alguma forma empolgante. Mesmo causando grandes danos a esse pequeno órgão que ainda pulsa no meu peito, acredito que possa existir um lado bom em seu retorno.

De qualquer maneira, todos esses pedidos e explicações tolas, é somente para mandar esse recado: Oi, furacão. Seja bem vindo novamente!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s