tumblr_lw3ox3Fb231qfik8to1_500_large

O hipnotista

Não sou nada fã de thriller policial, mas aceitei o desafio de ler o Hipnotista (Intrínseca) e tenho que dizer que Lars Kepler (pseudônimo do casal sueco autores do livro Alexandra Coelho Ahndoril e Alexander Ahndoriol) conseguiu me deixar apaixonada por romances policiais.

A trama nos leva logo nas primeiras páginas um crime brutal: uma família inteira foi morta a sangue frio, com múltiplas facadas. Porém, contrariando todas as expectativas, o filho do casal assassinado conseguiu sobreviver, se tornando a única testemunha do massacre.

Apesar de o jovem estar com a saúde por um fio, o detetive irreverente Joona Lina insiste em interrogá-lo a qualquer custo, uma vez que ele possui a única pista que poderia levar a polícia ao assassino. Para isso, ele apela para o psiquiatra Erik Maria Bark, conhecido por ser um famoso hipnotista no passado – mas tem um “pequeno” problema: o médico parou de realizar hipnoses há mais de 10 anos e não será fácil convencê-lo a voltar a praticá-las.

Ele tanto insiste que o Dr. Bark acaba concordando com o procedimento. Mas o que ninguém esperava é que aquele simples momento poderia mudar tudo e  que antigos fantasmas voltassem para assombrar a todos.

Apesar da leitura pesada e um tanto perturbadora, o livro tem uma narrativa simples, direta e interessante dando por vezes a idéia de uma história contada ao contrário, já que logo no começo lidamos cara a cara com o assassino da família.

“O Hipnotista” é um livro que tem muito a oferecer. Além de toda a tensão da narrativa, o peso psicológico que os autores apresentam seu leque de personagens –  todos perturbados – transforma qualquer um em suspeito e se por vezes a narrativa se tornou densa e até com alguns detalhes perturbadores, a expectativa do desenvolvimento e a qualidade literária deste livro mantém o leitor preso e atento no desfecho.

O primeiro volume da série escrita por Lars Kepler, pseudônimo do casal Alexandra e Alexander Ahndoril, também será adaptado para os cinemas. Com estreia prevista para 2012, o filme é dirigido pelo também sueco Lasse Hallström, diretor indicado aoOscar por Regras da vida e Minha vida de Cachorro, e protagonizado por Mikael Persbrandt, ator de Momentos Eternos de Maria Larssons e Em um mundo melhor.

O tipo de leitura que exige uma boa poltrona e fãs de um bom suspense.

Leia outras resenhas no Beco das Palavras

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s