Tudo culpa de Rosamunde, Austen, Woolf e Marian Keyes

Desde que as letras surgiram na minha vida eu não paro de ler. De jornaizinhos de farmácia a coleção Vagalume completinha, eu sou daquelas leitoras vorazes, que não abandona um livro mesmo que ele seja chato e sem graça. Logo, não é surpresa que escolhi como profissão o jornalismo e agora a literatura.

Quando superei toda a coleção Vagalume da biblioteca da escola e resolvi que era hora de alcançar novos voos fui passear pelas prateleiras da biblioteca municipal da minha cidade. Aquilo era um mundo para mim e se tinha uma coisa que não me importava era de passar tardes inteiras folheando e cheirando ( sim, eu cheiro livros e adoro isso!) as páginas amareladas e empoeiradas.

Aos 12 anos eu conheci Rosamunde Pilcher e “O Regresso”, um romance com mais de 2000 páginas! Li em quatro dias! Para quem não sabe, ela é nascida na Cornualha e todos seus romances acontecem entre Londres e Escócia. Depois dela vieram minhas duas heroínas literárias: Jane Austen e Vírginia Woolf.

São elas ( e mais uma penca de autores ingleses) os culpados pela minha paixão por Londres. Já mais velha tomei uma overdose das histórias hilárias e deliciosas da irlandesa Marian Keyes, o que só aumentou meu amor pela cidade e também pela Irlanda.

Li, reli, continuo lendo todos esses autores e me apaixonando todo dia mais um pouco por UK. Quando desembarquei em Londres em dezembro do ano passado pela primeira vez me senti em casa, era engraçado porque a primeira sensação que tive quando caminhei pelas ruas era de que pertencia aquilo. Nada me soava estranho, os cheiros, as pessoas, o movimento, o clima, sentia que aquilo era parte de mim.

Alguns meses atrás resolvi fazer algo que deveria ter feito antes: ir morar em Londres. O que parecia loucura – já que larguei um emprego estável, uma casa montada no lugar que mais amo em SP, os amigos, os projetos e TUDO! – de repente aconteceu e daqui alguns dias estou embarcando rumo ao que resolvi chamar de ” ano sabático” e finalmente estou indo para a terra da Rainha.

Se existem culpados nisso tudo são vocês: Pilcher, Austen, Woolf e Marian Keyes!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s