Nós vamos nos lembrar deles

“They shall grow not old, as we that are left grow old:

Age shall not weary them, nor the years condemn.

At the going down of the sun and in the morning,

We will remember them.”

Laurence Binyon

A Inglaterra está tomada por flores vermelhas. No primeiro ano que morei aqui achei engraçado ver todos os britânicos carregando aquilo no peito, abarrotando todos os lugares com enormes guirlandas de flores – conhecidas como “poppys” – que para mim eram apenas flores vermelhas. Achei bonitinho, até carreguei uma.

Na época não me interessei muito em descobrir o que aquilo significava e assim foi até ontem. Enquanto andava pelas ruas da Skipton e vi um senhor de idade com sua bengala enfrentando uma chuva fina e gelada, em suas mãos uma flor de papel vermelha já meio rasgada. Enquanto tomava minha caneca de chá observava pela enorme janela quando uma moça entregou a ele uma nova e vermelha flor. Gentilmente ele agradeceu a moça e desjeitadamente pendurou aquela flor no peito e sorriu.

Uma compaixão enorme tomou conta de mim naquele instante e eu me dei conta que aquilo não era apenas flores vermelhas e fui atrás da história. Todo ano em novembro os britânicos lembram e agradecem a todos os soldados mortos durante a grande guerra mundial. Considerados heróis pelos ingleses, todos esses homens morreram tentando proteger a Inglaterra durante toda a guerra.

Envolvida em muitas outras guerras e batalhas, inúmeros memoriais relembram a vida daqueles que se doaram pela nação durante todo esse tempo. Em 2007 as Forças Armadas Britânicas inaugurou nos jardins do National Memorial Arboretum, em Sttaffordshire, um enorme memorial onde em toda primavera eles atualizam com o nome de pessoas que morreram protegendo a nação britânica.

Hoje às 11 horas da manhã a Inglaterra parou por um minuto para relembrar daqueles que doaram suas vidas em favor do seu país. Adotada pelos britânicos, eu fui uma dessas milhões de pessoas que por um instante parou tudo para homenagear aqueles que morreram por amar sua pátria.

Isso me fez pensar em como nós brasileiros não demos valor ao nosso passado. Ok, não temos um passado brilhante e condecorado como muitos outros países, mas temos centenas (porque não milhões) de soldados que doaram suas vidas em favor do Brasil.

E daí pergunto? Vocês sabem quem são eles? Quantos são? O que fizeram? Eu não sei, confesso. E hoje me senti um pouco envergonhada com isso porque temos um passado que deve ser honrado e com exceção do tradicional desfile de 15 de Novembro, não temos quase nada!

Lotamos as ruas para celebrar os milhões de brasileiros gays. Umas multidões de pessoas Marcham para Cristo e quantos aos que morreram servindo sua pátria? Quando eles serão lembrados?

Não quero parecer dramática ou hiper saudosista, talvez esteja sendo. Só estou tentando despertar um sentimento em você que senti quando vi aquele senhor de idade carregar com orgulho sua “poppy” no peito e entendi que honrar o passado é fundamental para entender o presente e sonhar com o futuro promissor.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s