Let it snow

Eu não sei dizer por quando tempo eu tenho sonhado com um “White Christmas”, desde que me entendo por gente, eu acho.

Hoje acordei dentro dos meus antigos sonhos. Tudo estava coberto de neve, tudo era tão branco e tão silencioso, que não contive as lágrimas, chorei feito criança. Me julguem dramática se assim quiser, mas estava vivendo um daqueles momentos da vida que deixa de ser apenas um momento qualquer. O som pára, o movimento pára por muito, muito mais que um momento… Você respira, registra na memória todas as sensações e daí esse momento passa, você volta a caminhar feliz por estar vivendo um sonho mais uma vez.

E foi assim. Vive mais um sonho com direito a tudo que sempre quis: fiz anjo na neve, rolei montanha abaixo, fiz guerrinha, comi neve e … vou logo ali continuar vivendo meu Natal branco porque enfim ele chegou para mim.

Tenha um lindo natal você também!

I can not say for how long I have dreamed of a ” White Christmas” as long as I considering me a person, I think.

Today I woke up into in my old dreams . Everything was covered in snow, everything was so white and so quiet that does not hold the tears back , I cried like a child . You can judge a dramatic if you want , but was living one of those moments of life that is no longer just a moment any. The sound stops , the movement stops for much, much more than a moment … You breathe , keep in memory all the sensations and then that moment goes away, you keep walk happy to be living a dream once again.

And so it was . Live longer a dream entitled to all I ever wanted : did angel in the snow, rolled down the mountain , did little war , ate snow and … I’m right there to continue living my white Christmas because at last he came to me.

Have a lovely Christmas you too!

Advertisements

Day 5: nada para dizer (nothing to say)

E hoje acordei sem nada para dizer, talvez seja culpa do cansaço, da saudade de casa que começa a aparecer …
Sem muita coisa para dizer, mas muita coisa para se sentir …

Que venha o amanhã!

—-

And today I woke up with nothing to say, perhaps fault of my tiredness or homesickness that begins to appear …
No much to say, but a lot to feel …

That come the tomorrow !

 

Day 4: Il Dolce far niente

Estava de folga hoje e sem vergonha alguma admito que passei o dia todo de pijamas e meias. Comi todas as porcarias que tinha guardadas nas minhas gavetas, experimentei uma porção de sabores de chá e assisti todos os meus seriados prediletos.

Você pode chamar isso de desperdício de tempo, eu chamo de a doçura da arte de não fazer absolutamente nada. Uma vez me senti culpada por passar alguns dias de férias em Londres fazendo quase nada que não fosse comer, trocar de pijamas, tomar grandes taças de vinho e dançar minhas musicas favoritas, compartilhei meu sentimento com um amigo que italiano que morava comigo e ele me explicou o delicioso conceito que os italianos tem de tirar momentos e muitas vezes dias para não fazer absolutamente nada.

Desde então eu adotei isso para a vida. De tempos em tempos tiro dias ou algumas horas para fazer absolutamente nada que não seja: cozinhar para mim mesma, ler meu livro predileto, sentar em uma cadeira e passar horas pensando na vida, desconectar da internet e conectar-se consigo mesma, escrever uma carta, ouça seus discos prediletos e dance, termine aquela garrafa de vinho e desfrute de um dia seu, apenas seu.

Talvez no começo você ainda se sinta culpada. Acredite, fazer nada exige um grande esforço no começo, desligar de tudo, esquecer a louça na pia, a roupa para ser lavado, os emails do trabalho. Exige treino, mas você será altamente recompensado no final.

—-

Was off today and shamelessly I admit that I spent the whole day in pajamas and socks. I ate all the crap food that had stored in my drawers , I experienced a lot of tea flavors and watch all my favorite tv series.
You can call it a waste of time,I call the art of sweetness of doing absolutely nothing. Once I felt guilty for spending some vacation days in London doing almost anything that was not eating, changing pajamas, taking large glasses of wine and dancing my favorite songs, I shared my feelings with a friend that Italian who lived with me and he me explained the concept delicious that Italians have to take time or often days to do absolutely nothing.
Since then I have adopted this for a living. From time to time I take days or a few hours to do nothing other than cooking for myself, read my favorite book, sit in a chair and spend hours thinking about life, disconnect from the internet and connect with myself, write a letter, listen my favorite discs and dance, finish that bottle of wine and enjoy a day only for me and me.
Maybe in the beginning you still feel guilty. Believe me, do anything requires a lot of effort at first, forget the dishes in the sink, clothes to be washed, work emails. It requires training, but you will be highly rewarded in the end.

Dia 3: Qual o cheiro do Natal para você? (What is the christmas smell to you?)

Hoje eu acordei e levei um susto: o dia estava com cheiro de Natal.

Pelo Facebook comentei com alguns amigos no Brasil que riram e disseram que talvez fosse culpa da camada de gelo que encontrei na minha janela logo pela manhã. E passei o restante do dia perguntando a mim mesma: O Natal tem cheiro?

Não era só o cheiro, o clima parecia natalino também. Talvez realmente fosse o gelo que cobria os carros, os enfeites que começaram a aparecer nas casas da vila e que deixam tudo parecer menos cinzento ou então eram culpa dos incontáveis comerciais na televisão característicos da época. Eu não sei.

Sei que Natal para mim vem acompanhado de nostalgia, de cores, luzes e música. Traz com ele o aroma da canela e me deixa sorrindo como uma criança porque, sem dúvida, a minha época preferida do ano chegou!

E seu natal, tem cheiro de quê?

Today I woke up and was startled: the day was smelling Christmas.
By Facebook I spoke with some friends in Brazil who laughed and said that it might be the fault of the ice I found in my window in the morning. And spent the rest of the day wondering myself: Does exists Christmas smells?
It was not just the smell , the wheater seemed to Christmas too. Maybe it really was the ice that covered the cars, the ornaments that began to appear in village houses and seems everything less gray or so were the advertisement on the television. I do not know.
I know Christmas for me is accompanied by nostalgia, colors , lights and music. Brings with it the scent of cinnamon and makes me smiling like a child because, without doubt, my favorite time of year has arrived!
And your Christmas, smells of that ?

Day 2: Até depois do Natal (Just after Christmas)

Carregando com ela as canecas de café – sem açúcar para ele e forte por ela – sentou-se ao lado dele no sofá.
– Isso não está funcionando. Precisamos definir o nosso futuro.
– Hoje não. Logo após o Natal.
– Depois do Natal? Mas o Natal e só aqui algumas semanas.
– Ella, já disse. Depois do Natal .

Ela não aguentava mais essa situação nunca imaginou que teria que pressioná-lo, mas ela precisava planejar o futuro e queria ele em seus planos. Já não podia mais fingir que estava tudo bem.

Queria uma casa com uma enorme cozinha e um jardim, queria roupas espalhados na casa, pratos sujos esperando para serem lavados na pia, canecas de café compartilhadas.

Queria sentir borboletas no estômago todas as manhãs quando acordasse ao lado dele. Queria ter filhos e ele ao seu lado para sempre. Ela queria uma vida.

Mas teve que esperar até depois do Natal.

—–

Carrying with her the cafe mugs – without sugar for him and strong for her – she sat beside him on the sofa.

– This is not working . We need to define our future.
– Today not. Just after Christmas.
– After Christmas? But Christmas and only here a few weeks.
– Ella, I said. After Christmas.

She no longer stand this situation and she never imagined would have to press it, but she needed to plan for the future and wanted him in her plans. No longer could just pretend that all was well.

She wanted a home with a huge kitchen and a garden, wanted clothes spreaded the house, dirty dishes waiting to be washed in the sink, she wanted sharing coffee mugs.

She wanted to feel butterflies in your stomach every morning when she wake up next to him. Wanted children and keep him in her side forever. She wanted a life.

But had to wait until after Christmas.